segunda-feira, fevereiro 20, 2006

Hum...

O espectáculo mediático do fim de semana, com todas as televisões a transmitir o segundo funeral de Lúcia de Jesus, não pretendia mostrar as provas da canonização da beata. Tanto tempo à chuva e ao vento, horas e horas desmedidas de emissão rastejante só tem duas pretensões: provar que a igreja, sobretudo a do santuário, se quer canonizar na esfera dos poderes de estado; pôr as televisões no campus do populismo religioso. A oeste, nada de novo.

Sem comentários: