segunda-feira, agosto 04, 2008

minguante a crescer


Júlia
Correspondi ao desejo dela, quando nos pediu para tapar os olhos. Tapar os olhos era o desejo mais insidioso que se poderia esperar de uma jovem que se vai despir na praia. [Ler o resto do meu conto na revista >]

Sem comentários: