domingo, dezembro 11, 2011

Viviane: uma voz depurada em concerto.



Viviane, no concerto do Teatro Municipal de Faro, ontem à noite, mostrou que não é só dona de uma das vozes mais interessantes da atual música que se faz em Portugal. Não se trata apenas da depuração de uma voz que atenuou alguns timbres residuais de outras influências, mas de uma postura vocal sóbria e expansiva quanto baste, para encher os instrumentos que a acompanham.
Os recursos vocais e corporais, que ganhou em anteriores experiências na música tradicional e no pop, são usados com parcimónia na cenografia de cada canção e a diversidade vocal torna o repertório atrativo para várias gerações. Desde os temas mais pop dos velhos "Aspas", que puseram a trautear a gente nova, até aos tangos e musetes que encantaram os mais seniores, o concerto serviu para isso mesmo: provar que Viviane não se refugia num espaço contido do fado, agora tornado foco musical de exaustão, com a confirmação da UNESCO. E que intérprete tem a possibilidade de mostrar dotes de instrumentista e de uma dicção irrepreensível na língua francófona, digam lá?
Das homenagens a grupos e autores da canção, foi bom ouvir um tema clássico dos "Heróis do Mar", agora a comemorarem 20 anos de fundação.
Talvez eu próprio gostasse de ouvir um pouco mais de guitarra portuguesa a solar nos temas mais fadistas, só isso.

Sem comentários: