domingo, março 09, 2014

Derek

Derek é uma obra prima. Já se sabe que tudo o que o comediante britânico, Ricky Gervais, faz na televisão é de uma qualidade global: escrita, representação, simbolismo, crítica social. Lembramo-nos todos de Office, uma série que colocava os escritórios no palco da maior crítica ao emprego do manga de alpaca e aos ditames das formações dos experts das vendas. Agora, em Derek, em que Ricky é um funcionário/utente de um Lar de Idosos em estado terminal, é a desconstrução das vidas em suspenso que está sempre presente, como o horizonte inevitável do que nos espera a todos/todas. A responsabilidade é do pequeno/grande canal de cabo, que habito quase sempre o Q (posição 15).

Sem comentários: