domingo, novembro 10, 2013

para que servem as estatísticas?

A resposta seria: para enganar os incautos! Marinús Pires de Lima, precursor da Sociologia em Portugal, caía em cima das análise estatísticas revelando a sua pouca fiabilidade sociológica. Um amigo meu, advogado e escritor, escreveu numa das suas crónicas que abominava o facto de dizerem que ele comia 5 frangos por ano, quando ele não gosta mesmo nada do galináceo. As estatísticas de emprego e desemprego também servem para o governo aldrabar os incautos. Com os dados do desemprego a descer no 3º trimestre de 2013, o jovem ministro do emprego vem falar-nos de milagre económico. O que sabemos é que o 3º trimestre (julho, agosto e setembro) viveu do verão turístico e dos seus complementos. Deixem lá chegar os dados do 4º trimestre para vermos onde vai parar a curva do desemprego. Aliás, bastou ver na televisão a vergonha dos serviços do centro de emprego de Portimão - com filas desesperadas dias a fio na semana que passou - de desempregados a tentar a sua rápida inscrição, para percebermos onde está a ideologia (sim, a ideologia) deste governo de direita austeritária.

Sem comentários: