sexta-feira, dezembro 16, 2011

Edital da casa

O correr dos dias não nos deixa tempo, vontade, paciência e outras qualidades, para aqui estarmos, com a regularidade que gostaria, junto de vós. O trabalho da CUVI - claro que entre tudo o que nos puxa o corpo, a palavra e a voz - está a tornar-se intenso, o que só significa que a nossa luta de mais de 15 meses está a tornar-se um dos maiores exemplos de movimento social há muito tempo desconhecidos no Algarve. Por isso, para além do que vou aqui deixando "na espuma dos dias", para todos os amigos e amigas que queiram acompanhar o combate do Algarve contra a cobrança das taxas de portagem na Via do Infante deixo à disposição a página FaceBook da CUVI, Comissão de Utentes da Via do Infante. Vão lá, expressem a vossa opinião, participem e reforcem a cidadania de que o país está deficitário. E voltem cá sempre que quiserem!

1 comentário:

João Martins disse...

Caro Helder,

Venho aqui manifestar a minha solidariedade com a Comissão de Utentes da Via do Infante e sublinhar a forma determinada e justa como tem defendido os interesses de todos os Algarvios. As declarações do João Fava são completamente incompreensíveis uma vez que o apelo à desobediência civil é legítimo à luz do direito de resistência consagrado constitucionalmente quando o Estado não age como pessoa de bem. Nunca em momento algum percebi que a desobediência civil que a CUVI fez apelo passa-se por qualquer forma de violência e parece-me mais que legítimo apelar a que não se circule na Via do Infante. O João Fava prejudicou brutalmente a causa de todos os Algarvios num período da luta social em que os poderes dominantes tremem por todos os lados. Não é verdade que tenha sido o Movimento Portagens Na A22 Não a mobilizar as populações com maior intensidade. Desde o início que a CUVI fez um trabalho de formiga que foi fabricando a dinâmica do movimento. Essa luta pelo protagonismo invocando interesses partidários é absurda. Nós sabemos que eles existem, mas não é a causa a mesma para todos aqueles que têm lutado pela não introdução de portagens na Via do Infante?

Um abraço muito especial a todos os elementos da CUVI e a minha total solidariedade com as decisões que têm vindo a ser tomadas. São essas que têm produzido efeitos. Pode não parecer mas tem.

João Martins