domingo, agosto 14, 2011

Cordão humano contra as portagens na Via do Infante

Saber antecipar a minha ausência com brio...

1 comentário:

*JjS* disse...

Eh, pá. Eu até estava para ir, mas só de saber que me poderia calhar o Vitorino das laranjas ao lado até me arrepiei.
Apoio daqui, mas não tenho muita fé. Lutar contra as portagens na A22 é admitir e consentir o roubo do IP1 e acho que aí é que se deve ir. Queremos o IP1 de volta e quanto a isso só há uma coisa a fazer: desobediência civil! Passar sem pagar. Não temos que pagar o que nos foi roubado.
É preciso reformular essa luta. A região foi roubada. Os juristas que apoiam esta causa deviam pôr-se em campo e explorar esta via para impugnar judicialmente a decisão que tranforma o IP em A sem lhe acrescentar nada a não ser a promessa de requalificação da inclassificável 125. Não pagamos o que nos foi roubado!