quinta-feira, janeiro 15, 2009

A Ilha Deserta

229.
Se eu pudesse levar um livro para uma ilha deserta pedia um e-book: a Errata de George Steiner. Mas com links para os textos que ele cita. Podia lá ficar uma vida inteira. Se possível, com uma Sexta-Feira. Eu até podia fazer o mesmo aqui se não tivesse os olhos e os ouvidos cheios de pó.

Casimiro de Brito, Fragmentos de Babel seguido de Arte Poética, edições Quasi, 2007.

Sem comentários: