sexta-feira, janeiro 23, 2009

Cinzento

Olho em frente, as oliveiras sombrias
depois da queda dos frutos.
Enterradas em soturnidade,
parecem despidas de tudo,
do sol do Algarve e do céu um pouco mais azul.
Só o convento de Santo António nos olha,
aguardando, na sua brancura, a chegada da primavera.

Sem comentários: