domingo, janeiro 27, 2008

O sagrado e o profano de mãos dadas

Os pais-natal que pejam, ainda, a cidade, nas muralhas, nas rotundas ou em simples habitações, ficaram mais umas semanas, já que o carnaval está para breve e não vale a pena separar o sagrado do profano. Sobretudo, quando as duas faces da cultura religiosa judaico-cristã se misturam, hoje, tão bem na política nacional.

Sem comentários: